PRÓTESE DENTÁRIA

O clareamento dentário pode ser externo ou interno (quando o dente possui tratamento de canal). O clareamento externo é indicado quando queremos clarear todos os dentes da arcada e pode ser realizado de duas maneiras:
* Clareamento em consultório: utilizamos clareadores mais concentrados e foto-ativados (ativados por luz). O resultado apresenta-se mais rápido, mas pode gerar mais sensibilidade.
* Clareamento caseiro:  aplicação de um gel clareador sob um molde de silicone    (feito sob medida para o paciente) sempre com a supervisão do dentista.

DÚVIDAS FREQUENTES  SOBRE O CLAREAMENTO:

Clareamento pode deixar os dentes sensíveis?
Sim, o clareamento pode deixar os dentes sensíveis. O grau de sensibilidade é muito variável para cada pessoa, e existem métodos eficazes para reduzir e até mesmo extinguir qualquer sensibilidade durante o tratamento.
Clareamento enfraquece os dentes?
Não! O clareamento externo não enfraquece os dentes. No clareamento interno (dentes escurecidos com tratamento de canal) pode haver uma maior remoção da estrutura interna do dente, o que pode deixar o dente mais suscetível a fraturas.
A partir de qual idade pode ser feito o clareamento dentário? 

Como regra, indicamos o clareamento a partir dos 16 anos, mas cada caso deve ser estudado individulamente. Em menores de idade, a autorização deverá ser feita pelos pais.
Como deve ser minha alimentação?
Durante o tratamento, deve-se evitar comidas e bebidas que apresentam muito corantes (ex.: café, vinho, refrigerantes a base de cola, chimarrão, cigarro, etc) para não retardar o tratamento.
Quanto tempo dura o clareamento?
A durabilidade do clareamento depende muito dos hábitos de alimentação da pessoa, mas pode-se afirmar que a coloração dos dentes, após o clareamento, será sempre mais clara do que antes do tratamento.
Clareamento dental é prejudicial à saúde?

Não, de forma alguma. O clareamento, quando bem indicado e supervisionado pelo dentista, não oferece prejuízo algum à saúde da pessoa.
Existe contra-indicação ao clareamento?
O clareamento não é indicado nas pessoas que apresentam doença periodontal, e quando há exposição de parte da raiz dos dentes como a retração gengival acentuada )sentiriam uma sensibilidade dolorosa significativa). Quando há uma pequena retração gengival, o profissional tem forma de contornar o problema com uma adaptação criteriosa das moldeiras ás coroas dos dentes.
Pelo mesmo motivo, os pacientes que apresentem cáries não tratadas, deverão, previamente ao clareamento, restaurar os dentes afetados. Apesar de não se conhecerem efeitos à distância da aplicação de um clareador, não se aconselha clareamento a grávidas ou lactentes.
De qualquer forma, o clareamento pode causar sensibilidade dentária temporária. Se, no entanto, sentir demasiada sensibilidade, é importante reduzir o tempo de aplicação das moldeiras ou o tempo da incidência da luz fotoativada. Mesmo assim, caso suceda uma sensibilidade dolorosa, poderá recorrer-se ao uso de um gel dessensibilizante para aliviar os sintomas e também recomenda-se o uso de um dentífrico dessensibilizante.

Contato

WhatsApp chat